COMO FAZER O CAFÉ COADO PERFEITO?

O café é uma das bebidas mais apreciadas e consumidas no Brasil. Na hora do preparo existem alguns detalhes que fazem a diferença para maximizar a extração do melhor sabor e aroma. Segue abaixo algumas etapas importantes deste processo:

-Não use água de torneira, visto que a mesma pode conter alguns elementos, como por exemplo, o cloro, que pode prejudicar o sabor e o aroma do café. Opte pela mineral ou filtrada.

-Esquente a água até à fervura. Em seguida, desligue o fogo e deixe descansar por 1 minuto. Esta etapa diminui as chances de queimar o café! Sendo assim, NÃO jogue a água fervendo diretamente no café.

-Dobre o papel filtro seguindo a costura, coloque-o no suporte e derrame água quente para tirar a “goma” do filtro e para aquecer os utensílios do preparo. (Observação: Não utilize o coador de pano e opte pelo de papel. Este último retém maior quantidade de compostos antinutricionais, dos quais são substâncias que podem tanto afetar o processo de extração do sabor do café, quanto reduzir a biodisponibilidade de alguns nutrientes ingeridos).

-Use uma colher de sopa de pó de café para cada 100 ml de água. Despeje o pó dentro do papel filtro e anivele o mesmo dentro do coador.

-Coloque água suficiente para hidratar o café. Aguarde 20 segundos e jogue o restante da água fazendo movimentos circulares, sem tocar o filtro.

-Aguarde alguns segundos até quase toda água passar pelo filtro. O ar preso entre as partículas de pó levantará algumas bolhas. Quanto mais bolhas, mais o sabor e o aroma serão extraídos.

-Durante a filtragem não demore mais do que 5 minutos. Desta maneira, não haverá risco de amargar o café.

-Dispense o açúcar e o adoçante! Ao adoçar a bebida, você mascara características naturais dela, como corpo, aroma e acidez. Demora um tempo para se adaptar ao paladar amargo, mas seja persistente e tenha paciência. Vá reduzindo aos poucos a quantidade de açúcar/adoçante que você utiliza. Procure oferecer diversos estímulos ao seu paladar (amargo, azedo, umami e salgado). Desta forma, a quantidade de receptores gustativos para esses sabores se aumentará e os receptores do doce tentem a se reduzirem.

-Realize todo esse processo somente no momento em que for tomar. Após 30 minutos no bule ou mais de 1 hora na garrafa térmica, o café oxida. Isso faz com que a bebida perca algumas características sensoriais e o sabor se tornará mais amargo.

-Antes de colocar o café na garrafa térmica escalde o recipiente. Derrame água fervente no interior dele e depois o esvazie na pia. Quando você despejar o café, ele ficará quente por mais tempo.

Tatiana Palotta Minari – CRN 50.979
*Nutricionista formada pela Universidade Federal de São Paulo/ UNIFESP.
*Mestrado em Psicologia e Saúde com ênfase em Transtornos Alimentares pela FAMERP.
*Pós-graduação em Nutrição e Suplementação esportiva: da Bioquímica e Fisiologia à Prática pela FAMERP.
*Atendimentos: 1- Clínica Estética e Nutrição; 2- Pelle Medical Center.
*Consultora de Controle de Qualidade e Segurança Alimentar para Restaurantes.

Instagram: @tatiminari_nutririopreto 
Facebook: @NutriRioPretoTatiMinari

 

REFERÊNCIAS

Domene, SMA. Técnica Dietética – Teoria e Aplicações. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois − 1 =

WhatsApp Fale Conosco