PRATICAR EXERCÍCIOS NO CALOR COLABORA PARA O EMAGRECIMENTO?

É comum ver algumas pessoas praticando exercícios com moletom em ambientes extremamente quentes/abafados, visando otimizar a perda de peso corporal. MAAAS será que isso realmente funciona? E agora Arnaldo? Pode isso?

Após uma sessão longa e intensa de treinamento no calor geralmente a balança pode acusar de 2 a 4 quilos a menos. Ao se movimentar em elevadas temperaturas o organismo sofre com um prejuízo nos mecanismos fisiológicos de perda de calor, estimulando a eliminação de água no suor. Sendo assim, o corpo apenas desidrata, gerando uma falsa sensação de perda de peso.

Existem várias formas de “eliminar” calor (condução, convecção, irradiação e evaporação) e independente da temperatura do ambiente de treinamento a produção de calor será igual! A diferença está em como o organismo vai elimina-lo.

Vale lembrar que o processo de desidratação sinaliza que devemos repor os líquidos perdidos após a atividade física. Praticar exercícios em altas temperaturas aumenta o risco de overtraining, desidratação, hiponatremia, desgaste intenso e entre outros. Sendo assim, é indicado que o indivíduo se exercite em ambientes agradáveis, logo pela manhã, ou no final da tarde, por exemplo.

Para emagrecer não existe milagre! A perda de peso saudável é multifatorial: 1- Fatores ambientais (restrição calórica/ déficit energético, atividade física, saúde mental, sono, hidratação e entre outros) + Fatores genéticos. Portanto, pare de procurar métodos lunáticos e folclóricos. Busque intervenções que sejam realmente efetivas e sustentáveis em longo prazo.

Fica a dica e boa semana a todos!

REFERÊNCIAS

GUYTON, A. C; HALL, J. E. Guyton & Hall – Tratado de Fisiologia Médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

 

THOMAS, D.T.; ERDMAN, K.A.; BURKE, L.M. American College of Sports Medicine joint position statement. Nutrition and athletic performance. Med Sci Sports Exerc, 2016, v. 48, n. 3.

Atenciosamente,

Dra. Tatiana Palotta Minari – CRN 50.979

*Nutricionista formada pela Universidade Federal de São Paulo/ UNIFESP.

*Doutoranda em Ciências da Saúde com ênfase em Diabetes, Hipertensão, Cardiopatias e Obesidade pela FAMERP.

*Mestrado em Psicologia e Saúde com ênfase em Transtornos Alimentares pela FAMERP.

*Pós-graduação em Nutrição e Suplementação Esportiva: da Bioquímica e Fisiologia à Prática pela FAMERP.

*Atendimento: 1- Clínica Estética e Nutrição.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =

WhatsApp Fale Conosco