CAFEÍNA

A cafeína é uma metilxantina que age no sistema nervoso central, atuando de maneira antagônica aos receptores de adenosina. Estes receptores se acumulam no cérebro durante o dia, provocando sensação de cansaço e sono. Em contra resposta a cafeína aumenta a liberação de endorfina, melhora a função neuromuscular, a percepção de vigilância/alerta e reduz a percepção de esforço durante o exercício.

Após ser ingerida, a cafeína é absorvida rapidamente pelo trato gastrointestinal, atingindo um pico de concentração no sangue em 15 a 45 minutos com ação de 3 a 8 horas no indivíduo. O consumo de cafeína durante a atividade deve ser considerado com a ingestão de carboidratos (CHO) para melhorar a eficácia e biodisponibilidade. A cafeína pode promover o aumento do fluxo de urina, mas este efeito é pequeno nas doses que demonstram melhorar o desempenho.

POSSÍVEIS EFEITOS

-Melhora o desempenho e a resistência em atividades de longa duração, tarefas de Sprint, supramáximas e/ou repetidas de curto prazo.

-Reduz a percepção do esforço e fadiga.

-Melhora a dilatação das vias respiratórias, o estado de alerta e a agilidade.

-Melhora a velocidade do processamento cognitivo.

EFEITOS COLATERAIS

Devido à estimulação cerebral, a cafeína pode causar algumas reações adversas, como por exemplo, irritabilidade, agitação, insônia, tontura, tremores, batimentos cardíacos acelerados, enjoo, vômitos e diarreia. O uso crônico aumenta a necessidade de dosagens cada vez maiores, já que o organismo cria uma “adaptação” ao uso. Desta forma, a prescrição deve ser minuciosa, mediante ao monitoramento do profissional nutricionista.

CONTRA-INDICAÇÕES

A cafeína não é indicada para crianças, grávidas, durante a amamentação, hipertensos, cardiopatas e indivíduos com patologias gastrointestinais. O uso também deve ser evitado por pessoas que sofrem de insônia, ansiedade, enxaqueca e labirintite.

FONTES DE CAFEÍNA

Além das cápsulas, a cafeína pode ser encontrada no café, energéticos, guaraná ou concentrada na forma de pó. Uma xícara média (150ml) de café expresso possui aproximadamente 110 a 150mg de cafeína.

Fica a dica e boa semana a todos!

Atenciosamente,

Dra. Tatiana Palotta Minari – CRN 50.979

*Nutricionista formada pela Universidade Federal de São Paulo/ UNIFESP.

*Doutoranda em Ciências da Saúde com ênfase em Diabetes, Hipertensão, Cardiopatias e Obesidade pela FAMERP.

*Mestrado em Psicologia e Saúde com ênfase em Transtornos Alimentares pela FAMERP.

*Pós-graduação em Nutrição e Suplementação Esportiva: da Bioquímica e Fisiologia à Prática pela FAMERP.

*Atendimento: 1- Clínica Estética e Nutrição.

 

REFERÊNCIAS

RAWSON, E. S.; MILES, M. P.; LARSON-MEYER, D. E. Dietary Supplements for Health, Adaptation, and Recovery in Athletes. Int J Sport Nutr Exerc Metab, Mar 2018, v. 28, n. 2, p. 188-199. ISSN 1543-2742. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29345167 >.

THOMAS, D.T.; ERDMAN, K.A.; BURKE, L.M. American College of Sports Medicine joint position statement. Nutrition and athletic performance. Med Sci Sports Exerc, 2016, v. 48, n. 3, p.543–68.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + nove =

WhatsApp Fale Conosco